Bicicleta para todos

Abaixo assinado pede IPI zero para bicicletas, partes e peças. Isto significa, necessariamente, ampliar o acesso dos brasileiros ao meio de transporte ativo que mais beneficia nossas cidades, no transito e no meio ambiente. Facilitar este acesso significa compreender os movimentos históricos que afetam o pleno desenvolvimento de uma cultura adequada ao ciclismo urbano e rural. Seja através da ausência de políticas cicloviárias adequadas, seja como um bem de consumo não ajustado ao poder de compra dos brasileiros.

 

IPI ZERO para bicicletas. Se você apoia esta causa, assine também >https://www.change.org/pt-BR/peti%C3%A7%C3%B5es/ipi-zero-para-bicicletas

Zombie - A Origem

A campanha “Zombie – A Origem” é uma campanha educativa e preventiva que traz inúmeras informações sobre o crack, sobre as táticas utilizadas pelos traficantes para fazer com que pessoas que usam outras drogas experimentem o crack, bem como os efeitos que o crack causa na vida das pessoas e seus familiares.


Lagoa da Prata realiza troca de material reciclável por escolar


Para intensificar os trabalhos de combate ao mosquito da dengue em Lagoa da Prata, será realizado na próxima sexta-feira (29) e sábado (30) ações educativas da campanha “Minha Cidade sem Dengue” na Praça da Matriz, de 9h às 14h. Na cidade foram notificadas 535 casos de dengue, sendo 135 confirmados.

Na sexta-feira a população contará com o “Dengue Móvel” e no sábado será promovido a troca de materiais recicláveis, como latas, garrafas pets e pneus, por material escolar e apresentações artísticas.

Cerca de 20 agentes de endemias do estado intensificaram os trabalhos de controle da doença e percorreram os bairros Monsenhor Alfredo, Gomes, Fernanda, Chico Miranda e Santa Eugênia.

Lógica da Troca:
30 latas1 caderno
30 pets1 caderno
1 pneu1 caderno
3 latas1 borracha
3 pets1 borracha
Fonte: g1.com.br

Apadrinhe 1m² de Selva Tropical!

Essa é a iniciativa MESAS VERDES que compensa o espaço que nossa mesa de trabalho ocupa e contribui com a preservação da Reserva da Biosfera Sierra Gorda, no México

Veja como funciona:


A Reserva da Biosfera Sierra Gorda é uma das áreas naturais mais rica em biodiversidade e ao mesmo tempo, mais ameaçada da Terra. Nela convivem mais de 800 especies de plantas, 124 fungos, 550 espécies de vertebrados e muitas espécies em extinção como a onça, o urso negro americano, a arara verde ou a borboleta Humboldt. 

Eu já apadrinhei um m² e você?
Clique abaixo e faça parte da iniciativa



Imagine

Imagine colors

Por Pablo Stanley

[DOCUMENTÁRIO] Rio Interrompido

Documentário brasileiro retrata belezas e mazelas do Rio São Francisco. O idealizador e diretor Alan Russel coloca o foco na região de Lagoa da Prata-MG, onde acredita-se ter acontecido o maior crime ambiental contra o Velho Chico.

Oportunidade de reclamar!


Vem ai o I Seminário Ambiental Lagoa Verde - a vez do povo participar. Dia 28/09 na Praia Municipal. Venha e traga seu vizinho, seu amigo, sua família. Afinal, todo mundo precisa do meio ambiente para viver. Vamos buscar soluções juntos para Lagoa da Prata! Eu vou... e você?

Temas para discussão:

I – Arborização Urbana

II – Praças e Jardins

III – Lançamento de Lixo

IV – Aterro Sanitário

V – Coleta Seletiva

VI – Educação Ambiental

VII – Poluição

VIII – Defesa dos Animais

IX – Queimadas e Crimes Ambientais

X- Praia Municipal e Região do Entorno

Se for comprar, plante árvores

Essa é a iniciativa do ComprouPlantou, onde parte da renda gasta com consumo de produtos é revertida no plantio de árvores. Se o consumo cresce a cada ano, o plantio de árvores pode acompanhar esse crescimento se parte da renda for revertida em reflorestamento.



Sabia que uma única árvore de Mata Atlântica, adulta, é capaz de retirar mais de 160kg de gás carbônico da atmosfera?

Você pode ajudar a aumentar o número de árvores. E o melhor. Você não paga nada a mais para ajudar a replantar a Mata Atlântica e contribuir ativamente para a preservação do meio ambiente.

Se quiser, pode instalar um Plug-in no Google Chrome  e assim, sempre que você acessar um site parceiro e fizer suas compras, automaticamente você contribuirá com o plantio das árvores.


Clique em ComprouPlantou e saiba mais.

3/9 - Dia do Biólogo


Homenagem aos meus amigos e amigas Adriana, Ana Flávia, Ana Laura, Ana Letícia, Anália, André (Foto), Carla, Cristina, Cynara, Elessandra, Fernanda, Fernando, Gustavo, José Antônio, José Roberto, Leonardo, Lucélia, Ludmila, Marcela, Marla, Raquel, Renata, Santuza, Sarah, Simone, Suellen, Talita e Wesley 

Recicle mais, pague menos

É o novo projeto da AES Eletropaulo, empresa que administra a distribuição de energia elétrica em São Paulo, que consiste em os clientes levarem lixo seco, limpo e reciclável aos postos de trocas junto de suas contas, transformando o peso do material em desconto no pagamento. Quanto mais lixo, mais barata fica a cobrança. E se o valor for ultrapassado, ele fica como crédito para o mês seguinte.

Veja como funciona:


Veja no site os postos de troca: 

Entre na moda do consumo sustentável

Já ouviu falar no ciclo de reutilização de roupinhas infantis??
Sabe o que fazer com as roupas que seu filho não vai usar mais porque cresceu?
Conheça a Retroca.

Uma solução simples, fácil e extremamente segura para as mamães e papais brasileiros que não sabem exatamente o que fazer com as roupas de seus filhos que não servem mais e ainda estão em ótimas condições.

No Retroca, essas roupas são reutilizadas por outra familia, fazendo um ciclo. Essa atitude, além de oferecer acesso a diferentes classes sociais a comprarem roupas de qualidade e de marcas de primeira linha, nacionais e internacionais, que infelizmente são muitíssimo caras no Brasil, ainda ajudam o meio ambiente, reciclando as roupas.

Os preços saem com descontos de até 70%, e com toda a comodidade da loja virtual

Você também pode contribuir, vendendo suas roupas para o Retroca, que serão revendidas para outras famílias.

A ideia deveria ser difundida para outros produtos também. Pois muita gente compra um produto, quase nao usa e já quer um novo!

Esse é mais um caso de consumo sustentável. São atitudes positivas como essa que preservam os recursos naturais, mantendo o equilíbrio ecológico em nosso planeta.

Conheça o Retroca > http://www.retroca.com.br/

Luz engarrafada!

Brasileiro, o novo Thomas Edison, reinventa a lâmpada e tem sua ideia espalhada pelo mundo.



Com uma ideia simples, mas genial, Alfredo Moser pode dizer que está iluminando o mundo!
Em 2002, o mecânico da cidade mineira de Uberaba, que fica a 475 km da capital Belo Horizonte, teve o seu próprio momento de 'eureka' quando encontrou a solução para iluminar a própria casa num dia de corte de energia.

Para isso, ele utilizou nada mais do que garrafas plásticas pet com água e uma pequena quantidade de cloro.
Nos últimos dois anos, sua ideia já alcançou diversas partes do mundo e deve atingir a marca de 1 milhão de casas utilizando a 'luz engarrafada'.
Mas afinal, como a invenção funciona? A reposta é simples: pela refração da luz do sol numa garrafa de dois litros cheia d'água.

"Adicione duas tampas de cloro à água da garrafa para evitar que ela se torne verde (por causa da proliferação de algas). Quanto mais limpa a garrafa, melhor", explica Moser.

Moser protege o nariz e a boca com um pedaço de pano antes de fazer o buraco na telha com uma furadeira. De cima para baixo, ele então encaixa a garrafa cheia d'água.

"Você deve prender as garrafas com cola de resina para evitar vazamentos. Mesmo se chover, o telhado nunca vaza, nem uma gota", diz o inventor.

Outro detalhe é que a lâmpada funciona melhor se a tampa for encapada com fita preta.

Trocando garrafas PET por passagens do metrô

Tinha que ser na China mesmo.. mas a ideia é genial. (Asiáticos...)
Em Pequim, capital chinesa, é possível trocar garrafas PET por bilhetes de metrô, reciclando resíduos e incentivando o uso dos transportes públicos.

Como muitas outras metrópoles, Pequim tem um sério problema com a acumulação de lixo, com o trânsito e, consequentemente, com a poluição. É nos esforços para melhorar tudo isso que surgiu o projeto.
Duas estações de metrô já integram postos de troca e o objetivo é que, se tudo correr como esperado, isso se estenda a muitas outras.


 As máquinas carregam um valor que varia de acordo com o tamanho e o tipo de garrafa que o usuário coloca. Em média, quem coloca 15 garrafas tem direito a usar todas as linhas e estações disponíveis. Quem paga bilhetes de metrô com garrafas PET está assim contribuindo para um aumento da reciclagem de resíduos e aliviando um pouquinho mais o trânsito e todos os seus males.

Visto no Boletim do Bem

Carregue seu Iphone com o Fone de Ouvido!

Para rechear a série Carregue seu Iphone com... que também serve para recarregar qualquer outro gadget, agora o designer Andrew Anderson desenvolveu um fone de ouvido que aproveita a energia do sol para recarregar o celular.

O funcionamento do aparelho não tem mistério: cobrindo toda a superfície do fone há um painel de captação de energia solar, que é armazenada em duas pilhas recarregáveis acopladas próximas à saída do alto falante nas duas orelhas. Uma porta USB torna o fone compatível com vários dispositivos. Para chegar ao mercado, o projeto chamado de “OnBeat Solar Headphones” busca apoio no site de financiamento coletivo Kickstarter.

Veja um video da nova tecnologia

Visto em Exame.com


Ecologia e Futebol


Não tem melhor dia para falar de futebol, sendo hoje a final da Copa Libertadores da América, com o Atlético-MG buscando o título inédito.

Mas o assunto aqui é sustentabilidade.

Numa tentativa de provar seu compromisso com a criação de produtos concebidos de forma sustentável, a Nike criou uma nova chuteira de futebol chamada Green Speed, que está sendo apontada como o sapato mais ecofriendly da marca e também o mais leve.

Ao longo de seu corpo, ela possui materiais renováveis e reciclados. De acordo com a empresa, o revestimento interno e a placa de tração são feitos com um material vegetal derivado 97% da mamona. Já o cadarço da chuteira e a língua são feitas com um mínimo de 70% de materiais reciclados, que incluem garrafas PET e poliéster.

Não é só o meio ambiente que agradece. As chuteiras são 15% mais leves que os modelos tradicionais do mercado por causa do uso da mamona – elas pesam apenas 160 gramas (cada pé, tamanho 40,5), o que dá agilidade para o jogador.

Seria interessante se na Copa do Mundo FIFA 2014 eles usassem essas chuteiras, já que a competição está sendo chamada de Copa Verde, com várias ações sustentáveis.

Visto no Exame.com

O armário que lava sua roupa!!

O quêee???
Minhas preces foram ouvidas!!

Quem mora em cidade grande sabe que está cada vez mais difícil encontrar apartamentos amplos com cômodos espaçosos, cozinha e uma boa área de serviço para acomodar eletrodomésticos. Pensando nisso, o designer sueco Michael Edenius desenvolveu o Clean Closet, um armário três em um que “lava”, seca e guarda a roupa. Para isso, ele conta com uma “tecnologia molecular” e um scanner que eliminam as sujeiras e odores das roupa, dispensando água e produtos químicos.

A Electrolux já patenteou e está vendendo em alguns países

Agora, se minha mãe aprovaria a "lavagem" eu não sei, ehehe.





Brasil, o país das construções sustentáveis!

O país já é o quarto do mundo entre os países que mais concentram edificações feitas a partir de critérios ambientalmente adequados.



Os Estados Unidos reúnem o maior número de empreendimentos em análise, seguidos pela China e pelos Emirados Árabes Unidos.

Pelo menos 99 edificações no país detêm o selo. A expectativa do governo e da indústria de construção é chegar a 900 projetos para análise da organização até o final do ano.

Caso consiga atingir a meta, o Brasil ocupará a terceira posição na lista dos países com mais edificações ambientalmente projetadas. A construção civil é responsável por alto consumo de recursos naturais e utiliza energia em larga escala, de acordo com números do Conselho Internacional da Construção. Mais de 50% dos resíduos sólidos gerados por atividades humanas são oriundos do setor.

Para alcançar esse status, engenheiros e arquitetos precisam observar uma série de pré-requisitos e medidas, como a redução do consumo de energia e a prioridade às condições de luminosidade natural e de lâmpadas de baixo consumo, além do uso de aparelhos eletrodomésticos mais econômicos (indicados pelo selo Procel).

Visto em Exame.com

Carregue seu IPHONE com... a bike!!

Hoje em dia, ficar sem carga seu Iphone não fica mais...
Você pode carregar com VENTO, SOL, ou até mesmo RESPIRANDO .

E agora, o melhor de tudo... pode carregar pedalando!

A Levitation é uma bicicleta ecológica, feita a partir de bancadas de cozinha e pode ser usada para carregar iPhones e câmeras.

A bike é ligada a dispositivos que utilizam uma porta USB escondida no guidão e armazena a energia produzida através do movimento do pedal. Ou seja, tem que pedalar bastante para carregar o seu aparelho.

Isto é obtido através de um gerador on-board e baterias de alta capacidade que armazenam a energia que você cria durante o ato de andar de bicicleta.

A bicicleta possui um monitor touchscreen, que mostra quanta energia foi gerada, bem como a frequência cardíaca do condutor, além disso possui um sistema integrado Wi-Fi hotspot que pode ser usado para conectar seus dispositivos sem fio à internet.

Levitation é uma criação dos designers Michael Strain, Ramerio Diaz e Brandon Hartley que trabalham sob o nome Dezien.

Ela é feita a partir de material de superfície sólida HI-MACS - um cruzamento entre acrílico e pedra, usado para bancadas da cozinha.

Lucas, o duende ecológico

Release do livro "Almanaque Ecológico do Lucas" por Léo Valença

O “Almanaque Ecológico do Lucas” visa promover uma reflexão sobre a preservação do meio ambiente junto às crianças. O livro chama a atenção da sustentabilidade de nosso planeta de uma maneira divertida e interessante.

Apresentado pelo personagem Lucas, o duende ecológico, o almanaque apresenta textos com uma linguagem simples e didática, ilustrações e passatempos que incentivam práticas que conscientizam sobre a importância da preservação ambiental. O Almanaque Ecológico do Lucas é destinado para professores, alunos e escolas de todo o Brasil.

Com o objetivo de dar suporte aos professores que buscam conteúdo e atividades de apoio à educação ambiental, a iniciativa da criação do almanaque foi desenvolvida pelo cartunista Léo Valença que em 2010, organizou um livro de coletânea intitulado “Aquecimento Global em cartuns” que reuniu cartunistas de vários cantos do país na publicação.

A poluição dos rios e mares, a destruição das florestas ou o desmatamento em geral, o problema do lixo nas grandes cidades, e bairros, o avanço tecnológico versus preservação da natureza, entre outros problemas ambientais são colocados ao leitor, de maneira a conscientizá-lo da necessidade de ver o que se passa ao seu redor e de agir de maneira a não contribuir para o aprofundamento dos problemas ali denunciados (ou a tentar minimizá-los).

O “Almanaque Ecológico do Lucas” visa contribuir ainda mais com a disseminação de valores fundamentais para construção de um mundo mais sustentável entre o público infantil de forma lúdica e descontraída.


O livro pode ser comprado pelo site da editora PoD – Print On Demand ou seja, você encomenda seu livro e só depois disso ele é impresso. Com isso, nada de estoques parados nem de desperdício de papel. Dessa forma, a impressão sob demanda usa os recursos naturais de forma racional e inteligente, contribuindo para garantir a médio e longo prazo um planeta melhor.


Acesse o link abaixo:

http://www.podeditora.com.br/livros/infantis/

Matéria publicada no Blog do Planeta da Revista Época sobre o "Almanaque Ecológico do Lucas".

Brasil, o país do Sol

Estando a maior parte do seu território entre a linha do Equador e o trópico de Capricórnio, o Brasil é um país com clima tropical, porém também em boa parte das regiões nordeste e norte é equatorial. E o que isso significa? Sol quase o ano todo.

Segundo dados de levantamento feito por ONGs, o Brasil tem capacidade solar para atender 10% da sua demanda atual de luz capacitando menos de 5% da área urbanizada do país.

Todo esse potencial pode ser aproveitado, utilizando-se a geração de Energia Solar, que é uma fonte inesgotável, renovável, limpa e gratuita.

Gratuita sim, pois o sol nasce todo dia para todos. Porém tem de se usar a tecnologia para transformar a energia solar em energia elétrica. Essa tecnologia demanda um investimento.

Mas além da radiação, temos mais atratividade do Brasil para investimento solar, pois apesar da tímida presença da Energia Solar Fotovoltaica na produção energética Brasileira – quando comparada a níveis mundiais – este tipo de energia cresce a passos largos, com expansão de cerca de 100% ao ano.

E para esse crescimento, o setor de energia solar teve um impulso no primeiro trimestre do ano passado. Com nova regulamentação aprovada pela ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica), as concessionárias serão elegíveis a um desconto de 80% em impostos pagos para distribuir eletricidade gerada pelo sol. Além disso, já foi anunciado que projetos da área poderão recorrer a empréstimos com taxas mais baixas que as normais.

A saída para o desenvolvimento da produção solar, é através da Geração Distribuída, com a instalação de painéis fotovoltaicos em casas, empresas, estabelecimentos comerciais e prédios, por exemplo.

E para esses consumidores, a energia solar tem várias vantagens, como:
- Ótimo custo/benefício, pois o investimento inicial é recuperado, e o restante da energia vem gratuita do sol;
- Retorno rápido do investimento (dependendo da quantidade de energia usada);
- Estímulos financeiros do governo.

Além é claro das vantagens ambientais, tais como:
- Energia Solar é limpa, renovável (diferentemente de gás, óleo e carvão) e sustentável, ajudando a proteger o nosso ambiente;
- Não polui o ar lançando dióxido de carbono, o óxido de nitrogênio;
- Por não usar nenhuma energia combustível, não contribui para o preço e problemas da recuperação e o transporte do combustível ou o armazenamento de resíduos radioativos.

O que se conclui é que o uso de energia solar é uma aplicação que veio para ficar, pois além de todos os benefícios para o meio ambiente, é um investimento rentável a médio e longo prazo, além de gerar emprego e renda para a população.

Abasteça seu carro com Água do Mar!!

Cinco litros da água do mar são suficientes para abastecer uma casa de tamanho médio e um carro elétrico por dia. A afirmação parece inimaginável, não é mesmo? Mas cientistas da Universidade de Wollongong, na Austrália, desenvolveram uma nova maneira de transformar água do mar em hidrogênio, uma fonte de combustível sustentável, limpa e ilimitada.

A equipe de pesquisa do Centro de Ciências de Materiais Elétricos desenvolveu um catalisador que, com ajuda da luz, ativa a oxidação da água, o primeiro passo para a separação da água do mar para produzir hidrogênio combustível.Uma das principais limitações das tecnologias atuais é que o processo de oxidação demanda mais energia de entrada do que realmente produz de combustível. A utilização de água do mar abundante tem ainda outro inconveniente como subproduto: o gás cloro venenoso.

Mas a equipe liderada pelos professorres Ju Chen e Gerry Swiegers produziu uma clorofila artificial em um filme plástico condutor que atua como um catalisador para iniciar a separação da água. A meta é produzir uma quantidade maior possível de hidrogênio com um consumo menor de eletricidade.


Criatividade+Sustentabilidade


Local, projeto e data: Desconhecida

Passeio Ciclístico Ecológico

A AMAVI (Associação Municipal de Apoio às Vítimas de Violência) de Lagoa da Prata-MG organiza o III Passeio Ciclístico Ecológico.

É um evento já tradicional na cidade que promove a integração social e as ideias de ambientalismo e ecologia, através da bike.

Se você mora em Lagoa da Prata ou região, está convidado!


Ecologicamente rentável

Clique para conferir o infográfico

O Jornal Estado de Minas fez esse infográfico mostrando como a reciclagem de óleo de cozinha pode ajudar na Inclusão social e geração de menos resíduos

Plante uma árvore!

Por Ikebana Flores

Dizem que existe três coisas que as pessoas devem fazer para a vida ficar completa: “plantar uma árvore, escrever um livro e ter um filho”. E você, já plantou a sua árvore?

A Floricultura IKebana flores irá plantar uma árvore em seu nome, por está sempre preocupada com os problemas ambientais e, mais especificamente, com a preservação do Parque Nacional da Serra do Gandarela, lança a campanha “Plante uma Árvore no Gandarela”.

Esta campanha tem o intuito de mobilizar os blogueiros de Belo Horizonte em torno do plantio de árvores nativas nas áreas mais degradadas do parque.

Ao ajudarem a divulgar a campanha em seus blogs, através de nosso Link, ganharão uma muda de árvore. Essa muda será plantada pela floricultura Ikebana e levará o nome de seu colaborador.

No Mês de Janeiro, a Ikebana flores realizará o plantio das mudas em uma pequena celebração, como uma forma de conscientizar a população mineira para a importância da preservação do parque. A floricultura se compromete em divulgar através de vídeos e fotos todas as atividades do plantio.


Participe! O parque agradece sua colaboração.

Parque Nacional da Serra do Gandarela

Moradia Sustentável

Cartilha da série Cadernos de Consumo Sustentável, do Ministério do Meio Ambiente oferece dicas de moradia sustentável

Para quem está planejando em construir ou reformar de maneira sustentável, foi disponibilizada uma cartilha com orientações sobre como fazer moradias que gerem economia e durabilidade com respeito ao meio ambiente.

A cartilha, lançada pelo Ministério do Meio Ambiente, traz dicas aos consumidores sobre materiais e projetos sustentáveis, além de ensinar a melhor forma de descartar resíduos sólidos.

O objetivo do Ministério é orientar, ainda, sobre construções de empreendimentos comerciais.

Clique aqui e confira a cartilha na íntegra.

Obra de arte com LIXO!






Lixo transformado em obra de arte. Essa é a proposta do trabalho realizado pela artista Wang Zhiyuan, que montou um tornado de 36 metros de altura com resíduos de plástico. Apesar de bonito e colorido, a ideia é representar os montes de lixo que inundam sua cidade natal, Pequim. Boa reflexão!

Cadela ecológica: Exemplo vem do reino animal

Nala (E) foi treinada pelos donos, o austríaco Adalbert Bernhard e a psicóloga brasileira Mércia Bernardes (Maria Tereza Correia/EM/D.A Press)Com suas orelhas redondas e olhar esperto, uma cocker spaniel malhada tornou-se a atração entre os adeptos das caminhadas dos bairros São Bento e Santa Lúcia, na Região Centro-Sul de Belo Horizonte. Batizada originalmente de Nala, a cadela recebeu dos moradores o apelido de cachorrinha da reciclagem, porque sempre teve o hábito de carregar uma garrafa plástica na boca. Ela não pode ver uma embalagem vazia descartada nas ruas. Seguindo o próprio faro, recolhe o recipiente entre os dentes e o carrega por quilômetros até chegar em casa, onde será devidamente reciclado pelos donos, o professor de idiomas austríaco Adalbert Bernhard, o Adi, de 65 anos, e a psicóloga Mércia Bernardes, de 61.

Faz nove anos que esse gesto se repete, durante a caminhada diária do casal, tornando-se difícil calcular quantos PETs a cachorrinha já retirou do meio ambiente.

De origem perdigueira, a cocker queria levar para casa todas as embalagens que encontrava jogadas nas praças e ruas. Nala queria “reciclar” latas de alumínio e até garrafas de vidro, como cascos de cerveja. Preocupados com sua segurança, os donos a treinaram a pedir permissão antes de catar a garrafa. Se for de água mineral ou refrigerante, está liberado. Se for de detergente ou inseticida, sinal vermelho.

E você... vai ficar aí parado??

Visto no uai.com.br

Marketing Ecológico. Estande sustentável

Estande sustentável da feira APAS fará coleta seletiva e reciclagem de material


O Congresso e Feira de Negócios em Supermercados é o maior e melhor evento supermercadista do mundo. Em sua 29ª edição, terá como tema “Capitalismo Consciente – Prosperar construindo relações de valor”.

Empresas conscientes são guiadas por um conjunto de valores fortes, como meio de promover a prosperidade e a interligação de toda a cadeia de valor. É uma visão ampla da sustentabilidade, com retorno para investidores e acionistas, além dos benefícios sociais e ambientais em todo o processo.

Refletir e descobrir como usar o capitalismo consciente pode se tornar um diferencial competitivo para as empresas do setor, e esses são alguns dos desafios desta edição.
A Feira APAS quer conscientizar os empresários sobre a importância e a viabilidade de ações sustentáveis no setor. Em sua 29ª edição, a APAS organizará um estande de cerca de 100 metros quadrados para abrigar uma equipe de 170 pessoas da empresa Recicleiros, que trabalhará na coleta seletiva e triagem de materiais da área de exposição. O objetivo é despertar a atenção dos visitantes.

A atividade no estande será simbólica. Todo o material descartado na Feira será reciclado nos bastidores. "Trata-se de um excelente exemplo para os supermercadistas. Será comprovado que este trabalho pode ser feito em empresas de qualquer tamanho", conta o diretor de Sustentabilidade da Associação Paulista de Supermercados (APAS), Erlon Godoy Ortega.

A APAS também organizará uma equipe de catadores de resíduos na Feira. Para o diretor de Responsabilidade Ambiental da entidade, Mauricio Cavicchiolli, será uma grande oportunidade de demonstrar o profissionalismo desses trabalhadores. "Com a demonstração da importância das ações dos catadores, a APAS faz um trabalho de inclusão social. Queremos divulgar a importância do trabalho deles", afirma.


A APAS 2013 acontecerá de 6 a 9 de maio, no Expo Center Norte, em São Paulo. Ao todo, serão mais de 68 mil metros quadrados de área de exposição, com cerca de 550 estandes. O Congresso de Gestão organizará mais de 80 palestras, com grandes nomes nacionais e internacionais. Participe! Inscrições aqui.



Sobre a APAS - A Associação Paulista de Supermercados representa o setor supermercadista no Estado de São Paulo e busca integrar toda a cadeia de abastecimento. A entidade conta com 1.200 associados, que somam 2.700 lojas.

Serviço

APAS 2013 - 29º Congresso e Feira de Negócios em Supermercados

Quando: de 6 a 9 de maio
De 6 a 8 de maio, das 14h às 22h; dia 9 de maio, das 14h às 20h
Onde: Expo Center Norte - Rua José Bernardo Pinto, 333, São Paulo - SP

Procure empregos VERDES!



Para você que está à procura de um primeiro emprego, ou querendo se reposicioar no mercado, essa é uma grande dica

Uma forte tendência em todos os mercados do mundo é o crescimento e investimento nos chamados “empregos verdes”. Essas áreas deverão ganhar muito destaque nos próximos anos por unirem crescimento econômico, desenvolvimento social e preservação ambiental em uma mesma profissão. Existem opções de empregos verdes em todos os setores da economia, por isso se informe sobre as que possam lhe interessar e invista em uma dessas carreiras.

Esses profissionais estão sendo cada dia mais requisitados pelo mercado, que ainda carece de mão-de-obra especializada nessas novas áreas. Engenharia ambiental, coordenação de projetos de responsabilidade social, auditoria de qualidade, direito ambiental, professor de educação ambiental, geologia, contadoria ambiental, biologia, consultoria ambiental, ciência ambiental, monitoria de ecoturismo, urbanismo, agronomia e até instalação de painéis solares são opções para quem quer um futuro profissional que tende a ser promissor para todos.

http://www.ecodesenvolvimento.org/dicas-e-guias/dicas/2012/janeiro/procure-empregos-verdes#ixzz2QwDBMjwq

Top 3 pontos de ecoturismo do Brasil

Por Anabela Calegaro

O ecoturismo vem ganhando a cada ano mais espaço nos roteiros de turismo ao redor do mundo, e o sucesso dessa empreitada se deve ao fato de que a grande maioria das pessoas está, finalmente, dando valor ao que realmente interessa: o contato com a natureza, não importa onde você esteja. E com o ecoturismo não basta apenas apreciar: os principais pacotes promocionais de viagens, pelo menos no Brasil, oferecem roteiros onde o turista também vai interagir muito com o ambiente que visita.

Separamos três dicas imperdíveis de ecoturismo dentro do nosso país para você que não abre mão de viajar, conhecer e recordar, sem perder a oportunidade de aventurar-se.

1 – Bonito (MS): a cidade de Bonito possui muitos passeios encantadores para quem quer fazer do ecoturismo uma opção para as férias. É cheia de balneários e piscinas naturais para que os visitantes possam se esbaldar no contato intenso com a natureza. A cidade sul-mato-grossense tem ampla extensão de florestas preservadas, o que privilegia passeios com práticas de esportes como trekking e caminhada, além de ter o maior aquário natural de água doce de todo o país. Vá à cidade de Bonito em uma época do ano propícia para nadar, já que as águas de lá são extremamente cristalinas. Dá até para ver os peixes com quem você divide o espaço.
Bonito - MS

2 – Caverna do Diabo (SP): para quem gosta de viagens mais alternativas e já conhece São Tomé das Letras, em Minas Gerais, a Caverna do Diabo, em São Paulo, é a próxima parada. Só pelo nome “caverna” já dá para ver, mais ou menos, o que você encontrará por lá. O ambiente é místico, muito excitante, e trata-se de uma gruta com mais de três mil metros de expansão. Nela, os turistas podem contemplar durante a expedição fenômenos naturais como cascatas de calcita, cortinas de pedras, estalactites e estalagmites. 

Caverna do Diabo

3 – Chapada dos Veadeiros (GO): o estado de Goiás tem a fama de ter lindos lugares para se visitar e, claro, muita água doce, já que está muito longe do mar. Quem vai lá não se decepciona, já que uma das principais características dessa região é ser considerada um patrimônio geológico natural. O turista que visita a Chapada pode ver cachoeiras, cânions, minas de cristal, montanhas, rios, piscinas naturais e muito mato para fazer trilha.
Chapada dos Veadeiros

Esses são apenas alguns roteiros que se pode fazer pelo Brasil. Vale a pena explorar as belezas naturais que estão tão próximas de nós, mas que pouquíssimas vezes damos valor.


Anabela Calegaro
Graduada em Comunicação Social - Jornalismo

Indiano planta uma floresta sozinho!

Essa vai para todos aqueles que acham que sozinho não se pode fazer nada. O indiano Jadav “MolaiPayeng, vem plantando uma floresta sozinho há mais de 30 anos. O tamanho da área plantada já equivale a surpreendentes 550 campos de futebol. Tudo começou porque ele queria solucionar o problema na sua região, no qual cobras e outros bichos morriam por causa do calor intenso e da falta de vegetação.

Ele procurou os órgãos locais para tentar saber o que poderia ser feito, e o máximo que disseram foi para que ele plantasse bambu, pois outra coisa não nasceria naquelas terras de Assam, norte da Índia. Como ninguém se prontificou a ajudá-lo, ele colocou em prática uma famosa frase de Jean Cocteau: “Não sabendo que era impossível, foi lá e fez.”

Informações: Hypeness

"Espaço Recicle" se espalha por cidades brasileiras.


O "Espaço Recicle", que teve início em 2010, já conta com unidades em Santa Catarina e Rio de Janeiro e estuda sua implementação em Minas Gerais. A iniciativa que partiu da Novo Ciclo, é uma solução inovadora para o descarte de lixo, no qual, a população pode entregar seu lixo reciclável, já separado, em troca de pontos.

Estes, são creditados em um cartão de recompensas e, quando acumulados, podem ser convertidos em benefícios como produtos variados, descontos em contas de água, luz ou IPTU e até doações para entidades sem fins lucrativos.


Os pontos de coleta são ambientados em containers adaptados e recebem resíduos como papéis, plástico, metal, vidro, embalagens longa vida, isopor, lâmpadas fluorescentes, óleo de cozinha, pilhas, baterias e lixo eletrônico.

Nesses espaços, também é possível contar com a ajuda de agentes ambientais para esclarecer dúvidas e orientar a população.

O êxito da iniciativa, segundo seus organizadores, se fundamenta na articulação das responsabilidades compartilhadas de governos, cooperativas, ONGs, empresas e da sociedade civil, além de somar-se à nova Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS).

Seu sucesso se traduz em dados como o do Espaço Recicle de Coqueiros, em Florianópolis, que em 2010 recebeu uma quantidade de resíduos equivalente a 43% do total recolhido pela coleta seletiva do bairro.

Avião movido a... MOSTARDA??

Bizarro? Que isso!!

Não para pesquisadores do Canadá, que estão estudando, com sucesso, outra utilidade para o grão: encher o tanque de aviões.

No final de 2012, um Falcon 20 – modelo de jatinho com capacidade para, no máximo, seis pessoas – decolou do Aeroporto Internacional de Ottawa, na capital do país, e sobrevoou a cidade por cerca de uma hora e meia tendo, apenas, biocombustível de grão de mostarda em seu tanque.


De acordo com o piloto, o francês Paul Kissmann, o avião funcionou perfeitamente, sem nenhuma diferença na performance, em comparação aos jatinhos que funcionam à base de gasolina.

E mais: o cultivo dos grãos de mostarda usados para a fabricação do biocombustível é feito por agricultores do oeste do Canadá que possuem terras que, por diferentes razões – como contaminação –, não estão apropriadas para a produção de alimentos – ou seja, o debate “biocombustível versus comida” está fora de pauta aqui.

Imagina o aeroporto com cheirinho de cachorro-quente?!

Vai que decola?!

Visto no Planeta Sustentável

Marketing Ecológico. Outdoor que produz água!

Essa é a área que mais gosto! Marketing ligado a ambientalismo!
Veja que genial, que fizeram em Lima, Peru.

Lima é a segunda maior capital do mundo localizada em um deserto. Ou seja - raramente chove lá. Mesmo assim, a umidade do ar gira em torno de 98%. Tendo isso em mente, a Universidade de Engenharia e Tecnologia local criou um outdoor capaz de produzir água potável usando ar, retirando gotículas e as retendo em seu sistema.

Cada outdoor é equipado com um tanque capaz de armazenar 96 litros de água, além de torneiras de onde as pessoas podem tirar o líquido. Antes de sair da torneira, no entanto, a água passa por um sistema de filtragem, tornando o líquido potável.


Visto no Conceito Ecológico

Preserve antes que acabe!


Objetivos globais Sustentáveis

Artigo publicado  pela revista “Nature” apresenta uma proposta com seis Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODSs) que deveriam ser cumpridas por todos os países para melhorar, até 2030, a vida da humanidade, preservar os recursos naturais e assegurar uma economia com menos impacto ambiental.

A pesquisa, elaborada por um grupo de dez pesquisadores de várias partes do mundo, atende ao chamado da Organização das Nações Unidas (ONU) feito em 2012, durante a Rio+20, conferência que debateu o desenvolvimento sustentável.

No encontro, que ocorreu no Rio de Janeiro, ficou acordado que os países participantes fixariam metas (os ODSs) que integrassem formas de combater a degradação dos recursos naturais do planeta, ações contra a pobreza e em favor da igualdade social.

Elas entrariam em vigor a partir de 2015, assumindo o vácuo deixado pelos Objetivos do Desenvolvimento do Milênio (ODM), que expiram nesta data e abordam temas como a erradicação da pobreza e da fome, o acesso ao ensino universal e a redução da mortalidade infantil.

No entanto, a discussão para a criação dos ODSs terá início apenas em setembro, durante a Assembleia Geral da ONU, que acontece em Nova York, nos Estados Unidos. Um grupo de trabalho com 30 membros, incluindo a ministra do Meio Ambiente do Brasil, Izabella Teixeira, vai preparar um relatório apresentando uma prévia dos objetivos.

Meio ambiente não privilegiado
Segundo o artigo da "Nature", as metas existentes privilegiam mais o combate à pobreza no mundo em vez de abordar com o “mesmo peso” as condições ambientais do planeta. A junção dessas duas preocupações, segundo os estudiosos, “permitiria ao ser humano um desenvolvimento mais próspero”.

Para desenvolver os seis ODSs, os pesquisadores levaram em conta estudos científicos feitos até 2009 e que analisaram os sistemas terrestres e como eles são impactados pela mudança climática, a taxa de perda da biodiversidade e a emissão de gases como nitrogênio e ozônio. Também foram analisados fenômenos como a acidificação dos oceanos, a mudança no uso da terra e o uso da água doce no planeta.

A partir desses dados, foi elaborada uma lista de seis Objetivos do Desenvolvimento Sustentável que deveriam ser seguidos e cumpridos até 2030.

Conheça a proposta: