Como fazer compras mais sustentáveis?

Confira 10 dicas de como tornar o consumo de alimentos mais sustentável:

1. Só compre aquilo que realmente necessita. Fazer uma lista antes de ir ao mercado e comprar os itens anotados é uma maneira de não desperdiçar. Cuide também com as quantidades, para que os alimentos não estraguem antes de serem consumidos. O mesmo vale para itens não alimentícios, como roupas e eletrônicos – pense bem antes de escolher. Itens parados são caros para o meio ambiente.
2. Tente se informar sobre as marcas que consume, para verificar se os processos de produção são éticos e justos, assim como o preço praticado.
3. Quando comprar carnes, opte por comprar em açougues ou balcões de supermercado. As bandejas usam isopor, material prejudicial ao meio ambiente. Além disso, as embalagens prontas escondem uma parte da carne, que pode não ser de boa qualidade. Por fim, as bandejas não permitem a escolha exata da quantidade de carne adquirida, o que pode gerar desperdícios de alimento.
4. Pães frescos, de padaria, são menos prejudiciais ao meio ambiente que pães industrializados, que são embalados em plásticos e necessitam de mais transporte.
5. Quando um item é consumido em maior quantidade, opte por comprar embalagens maiores do que várias menores. Além de possivelmente economizar dinheiro, as embalagens maiores são mais econômicas para o transporte e produzem menos lixo.
6. Tente usar uma garrafa de água reutilizável, ao em vez de comprar várias embalagens. Além de evitar o uso e descarte das embalagens, a troca evita os os danos que a produção e transporte das embalagens causam no meio ambiente.
7. Opte por produtos com poucas embalagens, ou com embalagens de papel ao invés das de plástico, que são mais difíceis de serem recicladas.
8. Opte sempre que possível por alimentos frescos, ao invés daqueles que passaram por processos indústrias, evitando todo o tipo de gasto envolvido no processo, como energia, recursos naturais, transporte e embalagens.
9. Evite deixar alimentos se estragarem. Frutas podem ser usadas em bolos e geleias, enquanto verduras podem ser usadas em conservas, mantendo os alimentos por mais tempo.
10. Tente fazer somente a quantidade de comida necessária para aquela refeição, e reutilize as sobras. O site Love Food, Hate Waste (em inglês), indica as quantidades necessárias de alimentos por pessoa e dá dicas de como reutilizar determinados alimentos.


Solidariedade no varejo

Fim de ano, no natal, muitas famílias se reúnem para a chegada do Papai Noel e a árvore de Natal fica cheia de presentes.

Isso é ótimo para o comércio varejista. O consumo aumenta, as vendas aumentam e consequentemente o lucro das empresas também.
Mas muitas empresas aproveitam a verba extra dessa época também para ajudar aqueles que não tem condições de comprar presentes para seus filhos.

É o caso das Lojas UD. A campanha UD Solidária separa parte das vendas de Natal e reverte em brinquedos para crianças de diversas instituições nas cidades em que possui filiais.

Já é o 8º ano da iniciativa que este ano irá contemplar mais de 1.500 crianças.

A rede de Lojas UD possui 21 lojas de eletro, no Centro-Oeste e Sul de Minas Gerais, e está com projeto de construir mais 10 lojas.
E a cada ano aumenta a expectativa de poder ajudar quem não tem condições.

Os índios e os créditos de carbono


Índios da etnia suruí, em Rondônia, começam a investir na venda de créditos de carbono. Eles utilizam a internet para divulgar o trabalho de preservação de sua reserva.

Simplificadamente, o crédito de carbono é uma compensação em dinheiro paga por empresas de qualquer parte do mundo que emitem carbono na atmosfera para uma pessoa ou grupo de alguma forma conservar a natureza.

O Projeto Carbono Suruí utiliza duas formas de compensação: o seqüestro de carbono propriamente dito, por reflorestamento, e o desmatamento evitado e conservação de estoques de carbono através da redução do desmatamento e degradação florestal.

Os recursos recebidos vão para o Fundo Carbono Suruí. Técnicos do Idesam, o Instituto de Conservação e Desenvolvimento Sustentável do Amazonas, acompanham o processo.

Guia do Motorista Sustentável


Confira algumas dicas para deixar seu carro mais sustentável:
  1. O motorista deve se certificar de que os locais de descarte dos resíduos do seu como, como óleos, pneus e peças, tenham realmente como destino final a reciclagem.
  2. Seja obsessivo na regulagem do carro, já que, quando funciona de maneira correta, o veículo terá a menor emissão de poluentes possível.
  3. Faça sempre a manutenção preventiva.
  4. Opte por lava-rápidos e postos de lavagem que se comprometam com o uso econômico da água. E, quando lavar em casa, tente ao máximo possível economizar água.
  5. Sempre que possível, deixe o carro em casa e caminhe, pegue uma carone ou use o transporte público.
Essas e outras estão no Guia do Motorista Sustentável está circulando em SP.



O maior festival sustentável de Minas Gerais!


É assim que o festival Planeta Brasil quer ser lembrado!

O Planeta Brasil é um festival de música e cultura que entra na sua terceira edição reunindo cada vez mais pessoas em torno dessa ideia: construir uma sociedade com um pensamento sustentável. E você, sabe o que isto quer dizer?
Ao contrário do que muita gente acredita, sustentabilidade não tem nada a ver com frear o desenvolvimento. O conceito de sustentabilidade mostra que é que é possível que nossa sociedade continue a se desenvolver sem comprometer os recursos naturais. É possível continuar consumindo e vivendo de forma confortável sem colocar em risco o futuro do planeta.

E para tanto, o festival surpreende com o melhor da música. Representantes de diversas gerações de artistas já se apresentaram nos palcos do Festival. Nomes como O Rappa, Monobloco, Lulu Santos, Pato Fu, Skank, Maria Gadú e o veteraníssimo Jorge Ben Jor já sacudiram os milhares de convidados nas duas edições do Planeta. Esse ano o Festival traz diversas atrações nacionais e internacionais. Afinal, o Planeta não tem fronteiras.

Localização
Espaço Folia BH
Rua Gabriel de Melo, 0 - Bairro Olhos dÁgua
Belo Horizonte - MG - Brasil

Ah... é dia 26/novembro!!!


Ideias para decorar a casa de maneira ecológica

Depois de ter um Casamento Sustentável, agora falarei da decoração da casa dos pombinhos!
Claro que tem que ser ecológica!

E não é dificil fazer.
Veja as dicas:

• Têxteis orgânicos. Decorar de uma forma mais verde também passa por ler cuidadosamente as etiquetas de todos os têxteis que aquecem e decoram os nossos lares. Certifique-se que escolhe sempre toalhas, lençóis, mantas, cobertores, estores e tapetes feitos exclusivamente de materiais orgânicos e/ou reciclados, caso do algodão, lã, linho e bambu; ou ainda fibras naturais como o sisal, ervas marinhas ou a fibra de coco. Também os colchões podem ser eco-friendly, principalmente se escolher modelos compostos por lã ou látex natural.
• Plásticos não. As nossas casas estão recheadas de objetos em PVC – um plástico que não é biodegradável e que estudos recentes apontam para o facto de emitirem algumas substâncias nocivas para a saúde. Sempre que puder, evite o plástico, nomeadamente, as cortinas para a banheira, utensílios de cozinha, cadeiras, objetos decorativos e de organização. Uma boa alternativa, mais amiga do ambiente é, sem dúvida, a melamina, que é um plástico reciclado.
• Paredes ecológicas. As tintas que tradicionalmente se utilizam para pintar paredes estão infelizmente recheados de vapores e químicos que são prejudicais para a saúde e para o meio ambiente. Por isso, na hora de pintar, escolha sempre tintas ecológicas, ou seja, aquelas que são recicladas, produzidas à base de leite e biodegradáveis. Se optar por papel de parede, o cuidado a ter é o mesmo – papel reciclado sempre!
• Chão verde. A escolha do revestimento para o chão também pode assentar numa decoração verde – opte sempre por qualquer tipo de madeira reciclada ou ecologicamente sustentável, caso do eucalipto e bambu, mas também o betão polido, pedra, linóleo, cortiça e azulejos de vidro reciclado… estes são materiais produzidos com recursos naturais e renováveis.

Seu casamento mais sustentável

Você que está aí pensando em casar, e já está arrancando os cabelos com tantas preocupações e gastos, vou te dar umas dicas para pelo menos, no casório, você economizar e ainda ajudar o meio ambiente!

Afinal, nessa hora tão importante da vida, onde se está formando uma família, tem que se preocupar com o planeta também, porque você vai deixar filhos para esse mundo.

Durante o dia, utilizando a luz solar na iluminação.
O casamento diurno utiliza a luz natural, reduzindo significativamente o consumo de energia. Menos impacto para o planeta. Mais romantismo e charme. 

Integrar beleza natural ao evento.
De dia, as cores e a beleza da natureza dão um toque incomparável ao evento. E são perfeitas para fotos externas. Inspiração e emoção para noivos e convidados.

Separando o lixo para destinação correta. 
O manejo dos resíduos gerados pelos eventos do Lajedo é seletivo. O material orgânico é compostado e grande parte utilizado como adubo nos jardins.

Decorar somente com flores e plantas locais.
A decoração "verde" usa apenas flores e folhagens locais, da poda natural de nossos jardins e plantas em vaso do nosso horto. Super sustentável. E linda!

Utilizar móveis de madeira de demolição
Os lounges, mesas comunitárias, de doces, chá e bem casados são todos próprios e ambientalmente corretos. Não há gastos com transporte de mobiliário alugado.

E boas festas.

Tecnologia para salvar espécies ameaçadas!

Um software criado pela empresa norte-americana IBM está sendo usado na África para evitar a extinção da zebra Grevy, espécie que conta com apenas 2500 indivíduos na natureza. O software é usado para coletar quantidades enormes de informação complexa. A partir desses dados, fica mais fácil encontrar as melhores áreas pra preservação dos animais.

O programa é usado pela ONG inglesa Marwell Wildlife, que analisa os dados coletados e os padrões identificados para decidir quais as melhores medidas de conservação. A combinação do conhecimento que se tem sobre os pastores da região e seu relacionamento com as zebras, aliado às imagens aéreas, colares transmissores nas zebras e câmeras no chão é essencial para a compreensão que se tem do risco de extinção do animal. As informações que o software da IBM fornece facilitam o trabalho de organizações como a Marwell, que têm recursos limitados, mas podem concentrá-los da maneira mais eficiente.

O mais interessante do software é que ele não só faz um levantamento do comportamento dos animais, mas também consegue analisar as atitudes dos seres humanos em relação a eles. O programa leva em consideração fatores como educação da população, idade, localização, porquê as zebras são caçadas, acesso que as pessoas têm a remédios e como elas dizem que se sentem em relação ao meio ambiente. Dessa forma, a compreensão o problema ambiental na área se torna mais abrangente.

Como ser consumista e sustentável?

Veja algumas dicas de como consumir e ainda ajudar o planeta.

ESCAMBO 2.0
Alguns sites, como o Mercado Livre, fazem o meio de campo para você vender o que não quer mais. Poste uma foto com a descrição de um objeto que tem, dizendo quanto quer por ele. Aí, é só esperar os e-mails dos interessados. Internet, sua linda!

TROCA-TROCA
Transforme aquela blusa que nunca usa em um vestido lindo. Como? Organizando um bazar com as amigas. Cada uma deve levar pelo menos três peças de roupa para trocar por outras. No fim, todo mundo ganha um novo look sem gastar nadinha!

O QUE É MEU É SEU
Sua colega que manja tudo de maquiagem precisa de ajuda em uma matéria que você domina? Combine de ensiná-la em troca de um curso de make. Assim, vocês dividem conhecimentos e não gastam dinheiro pagando aulas particulares.

POSSE TEMPORÁRIA
Você adora videogame, mas não a ponto de querer comprar um? Em vez de pedir o aparelho emprestado para o irmão da sua amiga, alugue-o em sites como o www.descolaai.com. Com cerca de R$ 10 por dia, você joga quanto quiser - e do seu sofá!

CARONA BEM-VINDA
Combine um esquema de rodízio com seus vizinhos para ir à escola ou ao clube. Não tem jeito melhor para economizar tempo e ainda tem companhia para encarar o trânsito.

CULTURA CIRCULANTE
Já pensou em trocar um livro que já leu pela série completa de Gossip Girl? Faça um arquivo no Google Docs, monte um catálogo de livros, CDs e DVDs e compartilhe com a sua turma. Assim, vocês saberão o que cada um tem para poder pedir emprestado.

Como reduzir suas emissões de CO2

* Se você dirige 20 mil km/ano, reduza o percurso total em 10% renderá uma economia de meia tonelada de CO2 ou mais. Como? Deixe o carro em casa, use o transporte público, a bicicleta ou opte pela caminhada;

* Prefira veículos movidos a álcool ou biocombustíveis, a economia será de 500 kg ou mais de CO2;

* Fique de olho na manutenção do seu veículo. Um motor mal cuidado pode consumir 50% a mais de combustível e produzir 50% mais CO2;

* Substitua o ar condicionado pelo ventilador: economia anual de cerca de 100 kg de CO2;

* Troque as cinco lâmpadas mais utilizadas em sua casa por modelos que gastam menos energia, como a fluorescente, que consome cerca de três vezes menos energia do que as incandescentes. Além de reduzir anualmente entre 100 kg e 499 Kg de CO2, você economizará na conta da luz;

* Desligue as luzes e tire os equipamentos eletrônicos da tomada quando não estiverem sendo utilizados. Evite deixar computadores ligados 24 horas por dia e configure-os para que desliguem seus monitores quando estão no modo de espera. Isso reduzirá em cerca de 100 kg a emissão de CO2;

* Utilize o mínimo necessário de papel. Dê preferência ao e-mail quando se comunicar com alguém. Use papel reciclado ou certificado sempre que possível e separe papéis e papelão para reciclagem quando for descartá-los. Todos esses cuidados ajudarão a reduzir em cerca de 100 kg a emissão de CO2.

Rindo de uma triste realidade!


Nem era pra rir.

Visto no Porca Mandioca

Caju: 1001 utilidades

Além de um suco muito saboroso e refrescante, farinha da castanha para por no sorvete, além da própria castanha para se comer, o caju pode ser utilizado na construção civil.

O quê? Construção civil?

Sim.. utilizando o LCC. O Líquido de Castanha de Caju, um subproduto da indústria de castanha de caju, disponível e barato em estados como Ceará e Piauí, de onde sai quase 80% da produção brasileira. O líquido é, na verdade, um óleo que recobre o fruto do cajueiro (Anacardium occidentale), lembrando que o fruto é a castanha, enquanto aquela parte suculenta entre o amarelo e o vermelho a que chamamos de caju é apenas um pedúnculo.

Extremamente corrosivo quando cru, o óleo contém ácido anacárdico, cardanol e diversas outras substâncias de interesse. Dependendo da forma como é extraído, permite a polimerização, ou seja, pode passar por uma reação química que transforma as moléculas, combinando-as como macromoléculas. Em outras palavras, fica tudo quimicamente colado, conferindo resistência extra aos produtos.

Além do LCC, buchas de coco; caminhões e caminhões de aparas de papel; toneladas de cascas de arroz e serragem à vontade vira material de construção de qualidade, com alta resistência!

A ideia de transformar resíduos de biomassa em material de construção não é nenhuma novidade, mas as misturas destes resíduos agrícolas e industriais com o LCC, sim. Tanto que já foi requerida patente junto ao Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI).

Como vemos, está na hora de mudar os dizeres da sabedoria popular “tudo o que é demais sobra, tudo o que sobra é resto e tudo o que é resto vai para o lixo”. No caso do caju e dos resíduos agroindustriais, tudo o que é demais e sobra pode virar parede, piso, telha, cano, casa, escritório, loja…

Ideias sustentáveis te levam ao SWU!

O Site Expresso Urbano está com a seguinte promoção:

"Que ideia sustentável você daria para o planeta? A melhor frase leva um par de ingressos para assistir ao SWU, em Paulínia!"

É isso mesmo!
A sustentabilidade será o tema principal durante os três dias do festival SWU, que este ano acontece entre os dias 12, 13 e 14 de novembro em Paulínia. O Expresso Urbano, por meio de um concurso cultural, quer saber qual a solução sustentável você daria para melhorar o nosso planeta? O autor da melhor frase irá ganhar um par de ingressos para os shows do dia 14 de novembro.

Aqui mesmo no Um Novo Mundo você já viu muitas dicas!
Vasculhe o site e pegue uma ideia!



Não vá perder essa oportunidade, vá ao site Expresso Urbano e dê sua ideia

Como emagrecer tomando leite?!

Fácil!

Ótima campanha, lá dos árabes!

Agência: Leo Burnett Jeddah
Direção de Arte: ZorZi Hoyek
Fotógrafo: Roger Moukarzel, Steve Kozman
Ilustrador / Retoque: Mark Calina, Julien Lions

Entulho do Mineirão sendo reciclado

O Artesão Melchior da Consolação Silva de Prados já usa a madeira do Mineirão em suas peças

Com as obras pra Copa do Mundo FIFA 2014 a todo vapor, é lógico que muito entulho vai se formando.
No Mineirão não é diferente.

A diferença é que parte desse entulho, está sendo reciclada e transformada em arte. As obras são atreladas a medidas de controle ambiental para equacionar a necessidade de retirada de espécimes vegetais. Então, pequenos empreendedores que trabalham com artesanato em madeira em Minas Gerais poderão talhar suas ideias em matérias-primas que vêm do estádio.

A madeira é proveniente de cerca de 770 espécimes retiradas do entorno do Magalhães Pinto. Em contrapartida, está sendo feito o replantio de mudas na região da Pampulha. São cerca de 3500 novas mudas, como medida compensatória de impactos ambientais. Para tornar esta equação ainda mais positiva, o material retirado será reciclado sob a forma de arte nas mãos dos cerca de 200 artesãos que serão beneficiados com a iniciativa, dando uso nobre ao resíduo.

A doação será feita através de parceria com uma organização não governamental que promove a capacitação do empreendedor e o artesanato ambientalmente sustentável no estado de Minas Gerais. A madeira legalizada é necessária para certificar a atividade destes profissionais. O volume doado poderá garantir aos beneficiados até seis meses de trabalho. O material, lenhoso, poderá ser transformado em mesas, cadeiras, móveis diversos e artesanato tradicional.

Fonte: Fifa.com

Ponto de ônibus sustentável

Uma engenhoca instalada no asfalto é o chamado "ponto de ônibus sustentável".

Ela converte toneladas e toneladas em 1,2 mil watts de energia para o ponto de ônibus. Quando tem sol, vem mais energia pelos painéis instalados na cobertura.
Veja matéria no JN


Reciclagem de lixo no combate a dengue

Para evitar o aumento de casos de dengue, comum no período chuvoso, pode-se reaproveitar coisas que seriam jogadas no lixo, e a vantagem de reaproveitar o que esta disponível na natureza, ou aqueles produtos descartados pelo homem, vai além da saúde, porque o lixo pode ser transformado em arte.
Veja alguns exemplos:

Luminária feita com Cds



Banco velho

Vinil
E muito mais que sua imaginação mandar!