Por quê abandonar as embalagens plásticas??

Apesar de estar presente no nosso dia a dia pela praticidade, as embalagens plásticas podem causar danos para o meio ambiente e para a sua saúde. É preciso ter atenção quanto ao uso desmedido do plástico. Os saquinhos são uma das causas do entupimento da passagem de água em bueiros e córregos, o que contribui para as inundações e retenção de mais lixo.
O plástico também causa problemas ao ser descartado. Demora centenas de anos para se decompor no meio ambiente e quando incinerado libera toxinas perigosas para a saúde. Algumas embalagens ainda liberam substâncias que causam prejuízos ao nosso organismo. Esse é o caso do Bisfenol – substância suspeita de provocar sérios estragos no organismo, de infertilidade a câncer. Esta substância é liberada quando o alimento é armazenado em um recipiente plástico e é aquecido. As sacolas plásticas podem ser substituídas por outras opções: sacolas de papel, sacolas de pano e caixas. Escolha o que é mais viável para você e adote uma postura mais sustentável e amiga do meio ambiente! Fonte: cozinhasitatiaia.com.br

Energia das ondas do mar

video
Conheça um pouco do projeto que vai instalar, no Ceará, a primeira usina movida pelas ondas do mar na América Latina. Na etapa experimental, a energia gerada será suficiente para abastecer 40 casas:

(uma) Solução para economizar energia


Um invento desenvolvido na UnB permite saber quanto cada aparelho da sua casa gasta de energia, e qual a emissão de carbono correspondente. A Eco2Box foi criada pela IPe, empresa incubada no Centro de Apoio ao Desenvolvimento Tecnológico (CDT) da universidade.
O produto coleta informações das tomadas e as direciona ao computador, onde são apresentados gráficos simplificados que mostram inclusive quantas árvores teriam de ser plantadas para compensar aquele banho demorado ou uma noite com a tv ligada. O morador pode ter informações de cada aparelho conectado ao sistema, como geladeiras, televisões e conta também com gráficos de medições diárias, mensais e de variação de gastos.


Wireless – A Eco2Box utiliza adaptadores plugados às tomadas. Com uma pequena antena, eles enviam as informações sobre o consumo para o aparelho, uma pequena caixa ligada a um computador por um cabo USB. Esta caixa reúne as informações e um programa de computador criado pela empresa faz o cruzamento dos dados. O computador precisa estar conectado à internet para obter o consumo em dinheiro, baseado na taxa de energia de cada estado. O aparelho também identifica problemas em tomadas ou se está havendo desperdício de energia.
O kit básico da Eco2Box deve sair entre R$ 200 e R$ 250, incluindo três adaptadores para tomadas e o programa para computador. O preço pode cair se for produzido em larga escala. Os próximos passos são criar adaptadores para a medição nas tomadas em formas de réguas, para que vários aparelhos possam ser ligados ao mesmo tempo. Além disso, a empresa está desenvolvendo um aplicativo para celulares.


Fonte: Ambienteenergia.com.br



Embalagem Sustentável

O site Embalagem Sustentável traz interessantes ideias de design sustentável

Vejam alguns exemplos:
Buena Vibra: Detergente Multifuncional e Divertido

Coffree -Embalagem de café solúvel que vira copinho


E muito mais em www.embalagemsustentável.com.br

Muito além das ecobags

Associar a marca ao cunho sustentável é mais que uma qualidade nos dias atuais, é uma premissa básica. Toda empresa deve e quer ser considerada sustentável e ecologicamente correta. E há inúmeras formas de se alcançar isso, como, por exemplo, presentear a equipe com brindes ecológicos. Esqueça as “ecobags”, sacolas de pano que, por muitos anos, dominaram o mercado brasileiro de brindes ecologicamente corretos. Hoje, falamos em relógios movidos a água, aparadores de livros confeccionados com materiais ecológicos e pen drives feitos com bambu. Enfim, há toda uma gama de opções para escolha. “Se a empresa atende todos os preceitos sustentáveis, não faz sentido produzir um gift que desperdice material ou agrida o meio ambiente”, constata Marcelle Comi, sócia-diretora de novos negócios da Dreams.

 A consciência em prol do cuidado com o meio ambiente está sendo implantada em todos nós e, pelas repetidas vezes, o papo fica “eco chato”. Mas em relação aos brindes, o surpreendido costuma ter reações positivas ao presente, assegura Marcelle, uma vez que este mostra a preocupação da empresa com a questão sustentável. A credibilidade vem da tendência do mercado a não desperdiçar materiais e evitar aqueles que agridem o meio ambiente.

Sustentabilidade Social é tendência da vez Para fugir do velho papel reciclado e do vasinho com semente para plantar, as idealizadoras de brindes investem em ações inovadoras, como a vertente da sustentabilidade social. Desenvolver um produto que esteja relacionado a alguma instituição carente, ou a uma ong, credita ao brinde um caráter maior que apenas sustentável: é também solidário e sinônimo de preocupação com o próximo. Um exemplo dessa nova aplicação foi o case de sucesso criado para os Doutores da Alegria, cuja ideia é de que a renda gerada pela venda de um bouquet de flores é doada à casa que ajuda crianças em sua recuperação com a ajuda de alegria e humor.

O Papel Solar

Fabricar células solares diretamente em papel ou tecido, de um modo simples e rápido. Este é o objetivo de pesquisadores do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), nos Estados Unidos.
Eles já construíram diversos protótipos funcionais, com alguns mantendo o funcionamento depois de diversos meses e muitas dobraduras.

Impressão de circuitos eletrônicos

Há uma forte tendência no sentido de trazer os circuitos eletrônicos para mais próximo ao que as pessoas usam no dia-a-dia, o que inclui sobretudo papel e e tecido das roupas, mas também plásticos, sobretudo folhas flexíveis, que possam ser enroladas e dobradas.

Antenas capazes de capturar a energia do ar e até uma caneta capaz de desenhar circuitos eletrônicos foram demonstrados nos últimos dias. Células solares impressas por jato de tinta também já foram demonstradas experimentalmente por diversos grupos.

Tudo isto está sendo possível graças ao desenvolvimento das chamadas tintas eletrônicas, que não são exatamente tintas, mas soluções de partículas capazes de desempenhar a função desejada.

Em uma das demonstrações, um avião de papel foi construído com a folha fotoelétrica e começou a gerar energia tão logo acabou de ser dobrado. [Imagem: MIT]
Os cientistas afirmam que a nova técnica representa um grande avanço em comparação com sistemas usados atualmente para produzir células solares, os quais dependem de expor os substratos (geralmente vidro) a condições – como altas temperaturas – ou líquidos que podem muitas vezes danificar as próprias células.

Relógio de tampinha de Pet

Dica de reciclagem.
Todo mundo já viu, alguma vez, crianças brincando com tampinhas de garrafa PET. Elas fazem diversos jogos com esse material e se divertem muito.
Do mesmo modo, diversas pessoas já viram as tampinhas jogadas no solo, poluindo o meio ambiente. Ali, elas são perigosas, pois podem ser ingeridas por animais ou podem abrigar micro-organismos causadores de doenças.

O site de sustentabilidade Etsy teve uma ideia bem bacana: vender relógios feitos com tampinhas de garrafas PET. Isso mesmo.
Você recicla e ainda dá um UP na decoração da sua casa.

Fonte: http://blog.institutouniversal.com.br/index.php/2011/04/dica-verde-relogio-de-pet/

Comece mudando a sua casa

Para poder fazer UM NOVO MUNDO, não adianta fazer discursos se você próprio não muda.
Então, comece as mudanças agora.. na sua casa.

Aqui vão algumas dicas.

Use lâmpadas mais econômicas:
Lâmpadas fluorescentes poupam até 70% de energia, quando comparadas às incandescentes, e além de garantir economia na conta de luz, cada uma delas evita a emissão de 136 quilos de gás carbônico na atmosfera.

Apesar de serem um pouco mais caras, as lâmpadas fluorescentes são mais eficientes e podem durar até 10 vezes mais no que a lâmpada comum (Akatu), ou seja, em médio e longo prazo você economiza dinheiro. É bom para o seu bolso e bom para o planeta.

Economize gás:
Aprenda a cozinhar em panela de pressão. Além de ser muito mais rápido, economiza 70% do gás. Outra forma de economizar é tampar as panelas enquanto cozinha para aproveitar o calor que se perderia no ar. Assim você ajuda o meio ambiente fazendo economia na sua conta de gás. É bom para o seu bolso e bom para o planeta.

Otimize o uso dos eletrodomésticos
Ligue as máquinas de lavar roupa e louça somente quando estiverem cheias. Caso você realmente precise usá-las sem aproveitar todo o seu volume, selecione os modos de menor consumo de água.

Na lava-louças não é necessário usar água quente para pratos e talheres pouco sujos. Só o detergente já resolve.
Descongele geladeiras e freezers antigos a cada 15 ou 20 dias, o excesso de gelo reduz a circulação de ar frio no aparelho, fazendo com que gaste mais energia para compensar.
Você vai sentir a diferença na sua conta de energia. É bom para o seu bolso e bom para o planeta.

Mude o refrigerador de lugar
A geladeira e freezer, quando próximos ao fogão, utilizam mais energia para compensar o ganho de temperatura alta saindo do fogão. Para evitar o aumento do consumo, mantenha os refrigeradores afastados do fogão e a pelo menos 15 cm das paredes para evitar o superaquecimento.

Evite também secar roupas e tênis atrás desses eletrodomésticos, pois o consumo de energia aumenta muito. Essas pequenas mudanças farão uma grande diferença na sua conta de luz. É bom para o seu bolso e bom para o planeta.

Aproveite os alimentos na integra
Na hora de preparar as refeições, nada de jogar cascas, sementes e bagaços fora! Todas as partes de frutas, verduras e legumes podem ser aproveitadas e são fontes de vitaminas, minerais e outros nutrientes fundamentais para nossa saúde.

É fácil encontrar receitas envolvendo essas partes dos alimentos que melhoram nossa alimentação e ainda evitam o desperdício. Antes de reciclar, pense em reutilizar: dar um novo uso a um produto que iria para o lixo é pensar sustentável!

E nem precisa avisar pra economizar água né?
"Varrer" a calçada com mangueira nem pensar... diminuir o tempo do banho e fechar a torneira na hora de escovar os dentes já deveria faze parte do dia-dia das pessoas. Mas como ainda não é, vale a pena lembrar.