Muito além das ecobags

Associar a marca ao cunho sustentável é mais que uma qualidade nos dias atuais, é uma premissa básica. Toda empresa deve e quer ser considerada sustentável e ecologicamente correta. E há inúmeras formas de se alcançar isso, como, por exemplo, presentear a equipe com brindes ecológicos. Esqueça as “ecobags”, sacolas de pano que, por muitos anos, dominaram o mercado brasileiro de brindes ecologicamente corretos. Hoje, falamos em relógios movidos a água, aparadores de livros confeccionados com materiais ecológicos e pen drives feitos com bambu. Enfim, há toda uma gama de opções para escolha. “Se a empresa atende todos os preceitos sustentáveis, não faz sentido produzir um gift que desperdice material ou agrida o meio ambiente”, constata Marcelle Comi, sócia-diretora de novos negócios da Dreams.

 A consciência em prol do cuidado com o meio ambiente está sendo implantada em todos nós e, pelas repetidas vezes, o papo fica “eco chato”. Mas em relação aos brindes, o surpreendido costuma ter reações positivas ao presente, assegura Marcelle, uma vez que este mostra a preocupação da empresa com a questão sustentável. A credibilidade vem da tendência do mercado a não desperdiçar materiais e evitar aqueles que agridem o meio ambiente.

Sustentabilidade Social é tendência da vez Para fugir do velho papel reciclado e do vasinho com semente para plantar, as idealizadoras de brindes investem em ações inovadoras, como a vertente da sustentabilidade social. Desenvolver um produto que esteja relacionado a alguma instituição carente, ou a uma ong, credita ao brinde um caráter maior que apenas sustentável: é também solidário e sinônimo de preocupação com o próximo. Um exemplo dessa nova aplicação foi o case de sucesso criado para os Doutores da Alegria, cuja ideia é de que a renda gerada pela venda de um bouquet de flores é doada à casa que ajuda crianças em sua recuperação com a ajuda de alegria e humor.



Outro ponto interessante e que também é novidade na área é a confecção de brindes artesanais e ecológicos, feitos por comunidades brasileiras. Além de ser sustentável, também gera renda e emprego. Cases de sucesso como o calendário permanente de pedra sabão, produzido por artesãos de Minas Gerais, e o Kit Germinar, que traz uma semente de feijão que cresce com o logo da empresa em uma cuia de Santarém-PA, criados pela Tehokaa, são alguns deles. Ana Lígia Corrêa, diretora de comunicação da empresa, acredita na importância da associação. “O uso de brindes sustentáveis é uma forma de mostrar que o discurso sustentável não é apenas demagogia.”, conclui. Mais importante que parecer envolvido com as causas ambientas e de ter iniciativas ecologicamente corretas, no entanto, é a empresa levar tal iniciativa para além dos brindes. O ideal é analisar se a companhia agride o meio ambiente de alguma forma, como faz isso e o que pode ser feito para mudar tal situação.

O papel reciclado e o dinheiro investido não funcionam se, no dia a dia, a empresa joga por terra este investimento. O negócio pode ainda parecer como um explorador de uma causa, pensando apenas no marketing e na imagem positiva a ser gerada. “Muitas vezes, as empresas estão bem intencionadas, mas, por desinformação, somada ao entusiasmo, realizam uma pequena iniciativa louvável, dão muita visibilidade a ela e se comprometem mais na frente, quando se analisa o desempenho de uma forma ampla”, alerta Bira Miranda, diretor de planejamento da B1 Comunicação e Marketing. A ideia é clara: se a corporação se compromete com o meio ambiente, utiliza ações sustentáveis em todos os setores e otimiza ao máximo tais conceitos, não há forma melhor de associar à marca a ideia de um brinde sustentável. Tornar as ações sustentáveis contínuas, e não apenas ações pontuais, também reforça a questão da sustentabilidade. É vital que todas as empresas procurem mudar sua postura, e talvez o conceito do brinde seja algo implementável e, por vezes, um primeiro passo. “Não adianta construir um castelo de cartas, é preciso agir de forma consciente”, enfatiza Bira. Fonte: Sarah Brito - Oliva Comunicação - em www.freeshop.com.br

Um comentário:

  1. Amei o blog, acho que um blog "ecológico" é uma ótimo opção para a população e sem dúvidas, você blogueiro, já está fazendo sua parte com esse meio. Abraçosss

    ResponderExcluir