Do teto para a fundação

Que título estranho!
Mas esse é o método construtivo HAHNE, onde a construção é feita invertida (de cima para baixo) e reduz o impacto ambiental.



Como funciona?

A preocupação com o sustentável começa no projeto. Com departamento de projetos próprio, a Hahne faz os cálculos e o desenvolvimento pensando em menos danos ao meio ambiente. No canteiro de obras o uso de poliestireno expandido, composto de material reciclado, reduz o volume de concreto e armadura. O isopor é composto por resíduos que normalmente iriam ficar no meio ambiente.
O sistema de formas, próprio da Hahne, assegura uma laje nivelada sem necessidade de se fazer um contrapiso para receber material de acabamento. O formato como a obra é desenvolvida reduz até 40% o número de pilares e vigas, diminuindo a emissão de CO2 no ambiente.


Outra novidade é que a Hahne não utiliza formas e escoramentos de madeira, que depois de utilizados são descartados. A construtora desenvolveu escoramentos metálicos. A utilização de metal e fibra de vidro torna as formas reutilizáveis e ecologicamente corretas.

O sistema construtivo HAHNE foi utilizado em diversas obras, totalizando área superior a 300 mil m2. Com elas já foram preservadas aproximadamente 30 mil árvores.

Conheça mais em www.hahne.com.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário