Réveillon ecologicamente correto

Assim será em Copacabana!

O maior réveillon da Terra terá como tema a sustentabilidade rumo a Rio+20, conferência mundial das Nações Unidas que acontecerá no Rio de Janeiro em 2012.
Ações ecológicas serão destaques nas etapas de produção, montagem e desmontagem do evento. A festa ainda contará com personalidades consagradas e cenários aliados a novas tecnologias que prometem surpreender o público.

Entre as medidas, estão plantio de mudas de espécie da Mata Atlântica, junto a cabeceiras do Rio Guandu para compensar as emissões de carbono, provocadas pela concentração de 2 milhões de pessoas e a queima de fogos. Além disso, as lonas e outros materiais reaproveitáveis serão reciclados por uma cooperativa e transformados em 10 mil estojos escolares, que serão distribuídos entre os alunos da rede pública do município.

Recicle e ganhe!!

Depois de falarem, as lixeiras de Londres agora estão dando presentes.
E não é qualquer presente. A rede Oddbins está fazendo uma campanha em prol da reciclagem.
Em troca de suas garrafas de vidro vazias, as pessoas que usavam as lixeiras ganhavam uma garrafa cheia de um vinho danado de chique, chamado Oddbins Errazuriz Cabernet Sauvignon. E a empresa já pensa em expandir a campanha através do país para incentivar a reciclagem.

Veja o video:

 

Dica do Preguiça Alheia.. muito bom!

Roberto Carlos e a Amazônia

Final do ano sempre tem Roberto Carlos na TV!
E para homenagear o REI, no contexto ambiental, é claro, vamos lembrar de um sucesso dele, do ano de 1989!  Láaaaaa no século passado, no final dos anos 80, até os músicos já estavam preocupados com a destruição da natureza. Claro que estou brincando; muito antes disso já havia essa preocupação.

E o Rei, que bem poderia ser o Rei da Floresta, fez uma bela canção em homenagem a Amazônia!




Sustentabilidade infantil

Com o mundo mais atento à sustentabilidade e cada vez mais empresas alinhando sua estratégia ao conceito, as crianças ocupam um papel de destaque como os consumidores do futuro. Muitas já tomam iniciativas de proteção ao meio ambiente e chamam a atenção dos pais, usando os ensinamentos que aprendem nas escolas. Aproveitando esta tendência, marcas como Tang, Pritt e Danone focam em passar ideias de consumo consciente para o público infantil, utilizando linguagem lúdica.

A questão ambiental já está presente na vida cotidiana das crianças, por meio dos educadores e da mídia, e as gerações atuais estão mais preocupadas com o tema. Se hoje as empresas já não estão mais alheias à sustentabilidade, quando seu público alvo são as crianças, o fato torna-se mais importante.

As companhias passam também a focar na educação dos mais novos, por meio de jogos, material para professores e oficinas, para valorizar a imagem de suas marcas e aproximar produtos e serviços dos pequenos consumidores.



“O consumidor tem um poder nas mãos. Suas escolhas abrangem vários aspectos, como economia, sociedade e meio ambiente, e direcionam as ações das empresas. Estamos em um processo de transformação significativo que não sabemos onde vai dar. Ainda não somos sustentáveis, mas talvez nossos netos sejam”, diz Mirna Folco, cordenadora de capacitação comunitária do instituto Akatu Mirim, voltado para ensinar sustentabilidade às crianças.

Campanha para o consumo consciente

A cerveja Heineken colocou misteriosamente sofás em praias do Rio de Janeiro, Miami, Ho Chi Minh e Amsterdã.
Na verdade, isso é uma campanha em prol do consumo consciente da bebida. O trabalho, chamado de “Sunrise belongs to moderate drinkers” reforça a mensagem contra os excessos.

Parte da estratégia global “Open your world”, a campanha desenvolvida pela Publicis International e pela AKQA foi lançada próxima das datas festivas para aumentar sua relevância e impacto, e terá um grande viés digital.

Além de comercial e mídia offline, a fanpage da marca no Facebook e seu perfil no Twitter mostrarão fotos tiradas por consumidores nos sofás, com a hashtag #mysunrise.

Lagoa da Prata solidária

O pentacampeão mundial de futebol Gilberto Silva, estará no dia 17 de dezembro na sua cidade natal, Lagoa da Prata, que é a cidade onde eu resido e escrevo as matérias desse blog, uma partida beneficente que levará o nome de Lagoa da Prata Solidária.

A partida ocorrerá em benefício das entidades da cidade. O evento contará com atletas, ex-atletas e amigos.
Veja o convite:


EU APOIO!

Torre Eiffel transformada em uma árvore gigante?

Claro que é uma ação ótima !! Imagine se o principal símbolo de Paris se transformasse em uma "árvore gigante" para servir como exemplo mundial de monumento sustentável. Se você nunca pensou nisso, outros pensaram, desenharam e ainda calcularam quanto custaria para fazer isso acontecer. A ideia é parte de um ambicioso projeto da empresa francesa de engenharia ambiental Ginger Group para converter a Torre Eiffel em um modelo vanguardista do ecoturismo.

A ideia prevê a instalação de uma "manta" verde de 600 mil mudas de plantas ao longo da estrutura, que tem 327 metros de altura. O custo para implementação do jardim suspenso, que teria ainda um sistema inédito de irrigação, gira em torno de 72 milhões de euros, valor que seria arcado pela iniciativa privada. De caráter confidencial, o projeto de cobertura vegetal foi revelado pelo jornal Le Figaro na semana passada.

Com a cobertura verde, a Torre Eiffel ajudaria a retirar CO2 da atmosfera, já que emitiria 84,2 mil toneladas de CO2 e absorveria 87,8 mil toneladas,
gerando um saldo positivo de carbono. Uma vez instaladas as plantas, a evolução e o desempenho ecológico da cobertura receberia acompanhamento constante e avaliação de cientistas e pesquisadores.

Até agora, a prefeitura de Paris não deu luz verde para execução da empreitada, que já tem recebido críticas de franceses e turistas. Para os indignados, a Torre Eiffel é uma obra-prima da engenharia que não pode ser encoberta. Em entrevista ao site britânico Huffington Post, um turista que visitava a cidade afirmou: "Viemos para ver o ferro forjado - se quiséssemos ver um jardim suspenso iríamos para outro lugar". Qualquer que seja a decisão da câmara de Paris, os sete milhões de visitantes anuais da Torre Eiffel poderão ficar tranquilos quanto à permanência do famoso brilho do monumento. As plantas receberiam vários pontos de iluminação com lâmpadas LED.

Fonte: http://planetasustentavel.abril.com.br

Sustentabilidade das empresas [parte1]

A partir de hoje, irei postar aqui as ações de sustentabilidade que as empresas brasileiras praticam.
Lembrando que apenas irei COPIAR o que elas mesmas dizem, portanto não concordando ou discordando da política desta ou de outra empresa.

Quero que estes posts tenham um caráter informativo, e que vocês leitores tenham o discernimento para saber se podem ou não confiar no que as empresas dizem.

Quero lembrar também que nenhum post será pago, não tenho o blog Um Novo Mundo vínculo com nenhuma empresa.

1. Electrolux:




A Electrolux acredita que assuntos empresariais e ambientais andam de mãos dadas. Fornecer produtos seguros é um bom negócio, pois ajuda a criar demanda para nossos produtos, economiza material, energia e água em nossos centros de produção.

Como exemplo de contribuição para a preservação do meio ambiente, o CFC (clorofluorcarbono) dos refrigeradores e congeladores foram substituídos por HCFC (Hidroclorofluorcarbono) e HFC (Hidrofluorcarbono), que não afetam a camada de ozônio e tem pouca ação sobre o efeito estufa.

A Electrolux objetiva estar sempre um passo à frente da legislação e das preocupações ambientais dos clientes, pois um número crescente de clientes baseia suas decisões de compra no baixo consumo de energia, na conservação de água, no reduzido consumo de detergente e na reciclabilidade.

Todas as unidades no Brasil foram certificadas pelo Sistema de Gestão de Qualidade (ISO 9000), e no Sistema de Gestão Ambiental (ISO 14001) podemos citar Manaus como a primeira indústria de condicionadores de ar certificada ISO 14001 no Brasil e Curitiba como a primeira indústria de linha branca certificada ISO 14001 no Brasil.

Fonte: http://www.electrolux.com.br/institucional/meio-ambiente/Paginas/preocupacao-ambiental.aspx





Comemore com consciência


Vem aí um final de mais um ano. E com toda a mobilização do comércio, como sempre.
E onde tem consumo, tem lixo.
Mas para esse ano diga: vou comemorar com consciência.

Para isso eu te dou umas dicas:

• Evite papéis laminados e com purpurina, pois não podem ser reciclados;
• Embrulhe os presentes em papéis simples e utilize o que sobrar para fazer suas próprias etiquetas de/para;
• Envie cartões de Natal eletrônicos e previna o desperdício de papel;
• Pegue sacolas plásticas apenas quando necessário. Se possível, prefira os sacos de papel;
• Utilize ornamentos naturais na decoração de Natal como pinhos e fibras;
• Recicle latas e garrafas vazias depois das festas, além das embalagens de seus presentes;
• Compre lembranças de Natal certificadas. Os selos de certificação garantem que os artigos foram produzidos de acordo com todas as leis do país, tanto ambientais como trabalhistas. Para produtos madeireiros procure o selo FSC;
• Na hora da ceia, atente para a carne que for comprar. Cerca de 70% das áreas desmatadas no Brasil viram pastos. Para garantir que a carne que você come não vem desses pastos, procure o selo certificação Orgânico – IBD;

Dicas do WWF

Uma vida, uma árvore...

Esse é um projeto da Globo Minas, que desde 2008 planta árvores cada vez que uma criança nasce em Belo Horizonte, Contagem e Betim. O projeto tem convênio com as prefeituras dessas cidades, e o Instituto Oksigenio faz a auditoria, verificando as metas do programa.

As ávores são plantadas em praças e parques públicos dos municípios.

Uma ótima iniciativa, não?
Alô prefeitos, ONGs e engajados em geral. Copiem a ideia!